Translate

Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

PROBLEMAS NO ÚTERO



(miomas e fibromas)
Deixar-se moldar pelo externo.
Não preservar sua natureza intima.


O útero é estimulado diariamente por hormônios e desnudado mensalmente em virtude da menstruação. O colo do útero, por exemplo, é extremamente vulnerável ao surgimento de vários tipos de tumores, benignos e malignos. Dentre os principais tumores benignos destacam-se os miomas, que se formam a partir dos tecidos musculares do útero; e os fibromas, que são menores constituídos principalmente por tecido conjuntivo fibroso que compõe o útero.
Metafisicamente, o útero é afetado quando a mulher se distancia das suas características básicas, assumindo posturas de vida que não correspondem a sua maneira de ser. Geralmente isso ocorre por ter sido muito criticada ou, ainda, por ter tido os piores resultados ao agir de acordo com seus princípios.

Ao perder a originalidade, a mulher passa a viver em função do meio, moldando-se aos outros e assumindo papéis sociais ou familiares. Tenta ser uma esposa perfeita, uma mãe exemplar, uma amiga ideal, etc. Essa postura gera comportamentos que atendem aos modelos estereotipados pela sociedade; no entanto, ela não condiz com sua natureza íntima. Portanto, o desejo de agradar aos outros ou adequar-se à sociedade pode sufocar a essência do ser que habita em cada um de nós. Essa conduta reflete no corpo em forma de complicações uterinas.

No mioma, metafisicamente a mulher culpa-se pelos transtornos vivenciados no emprego do seu próprio estilo numa determinada situação. Já no fibroma a mulher torna-se muito dura consigo mesma. Cobra de si uma conduta exemplar e não tolera os próprios fracassos.

Por isso, é importante refletir acerca de sua condição de vida. Não exatamente o que você conquistou em relação aos outros ou bens materiais; mas sim, quanto à preservação da individualidade e o cultivo de suas características peculiares, visto que isso promove, metafisicamente, a saúde uterina e também a realização pessoal.

Além do auto-abandono, convém avaliar também a maneira como você tem se relacionado consigo mesma, pois isso define a maneira como os outros vão tratá-la. Cada um recebe aquilo que cultiva no seu íntimo. Quem se abandona é esquecido; aquele que se anula, não é solicitado; a pessoa que não se valoriza, também não é valorizada, e assim por diante.

Procure proporcionar a você mesma tudo aquilo que espera dos outros; desse modo, você estará se preenchendo interiormente, bem como proporcionando condições para receber daqueles que a cercam algo que já existe em si mesma.
Assuma-se como mulher, com peculiaridades dignas de serem mantidas diante de quem quer que seja. Acredite, você é importante e especial. Caso os outros não tenham reconhecido os seus potenciais, valorize-se.

Procure se relacionar harmoniosamente com todos que a cercam. Estabeleça os acordos da convivência de maneira a preservar seu estilo e manifestar seus sentimentos.
Não espere que os outros preservem aquilo que é especial para você. Lembre-se, tudo o que você sente só existe em você, ninguém, por mais que lhe queira bem, é capaz de avaliar o quanto algo é importante para você, pois é você quem está sentindo. Por isso, não dependa exclusivamente da aprovação dos outros para realizar aquilo que é originalmente seu.
Seja fiel a sua natureza íntima, preservando-a. Não seja aquilo que os outros esperam de você. Encontre uma maneira de se relacionar com o ambiente e as pessoas sem comprometer a espontaneidade.


Metafisicamente, para resolver os problemas uterinos volte a ser quem você era no passado. Resgate suas próprias características, que foram deturpadas no curso da sua existência relacionamentos turbulentos e os papéis assumidos turvaram a percepção de si mesma, mascarando seus sentimentos; encontre-se e resgate sua originalidade.


Metafísica da Saúde Vol. 2






A Causa Metafisica da Endometriose


O endométrio é um revestimento do útero que produz substâncias nutritivas e muco para nutrir o óvulo no caso de ocorrer fecundação e ele se implantar no endométrio.

Metafisicamente é a tentativa da mulher em se afirmar como pessoa diante daqueles que a cercam. O mecanismo adotado para alcançar esse objetivo é o de querer que os outros sejam iguais a si, que pensem e ajam à sua maneira. “se todos forem iguais a mim, não vou me sentir inadequado”.Isso representa não estar seguro quanto ao seu próprio jeito de ser.

Ficar seguro de que temos o direito de ser diferente dos outros, agir a nossa maneira sem querer "forçar a barra" para que as pessoas também sejam assim; respeitar o nosso estilo e deixar que cada um faça a sua maneira.



Metafísca da Saúde - Valcapelli





Cisto de Ovário e Ovário Policístico



17 comentários:

  1. adorei ler sobre o tecido fibroso com os olhos da metafísica. Acredito na metafisica, sempre me ajudou e agora que estou passando por um momento delicado não estava associando o mal eminente de algumas atitudes minha. Parabéns pelo artigo.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante seu blog era o que eu queria saber, obrigada. Posso sugerir uma outra Pólipos, serei operada dentro de 4 dias e fiquei curiosa, fui operada de endometriose 2 vezes e bateu com tudo o que você escreveu muito obrigada! Sou umá senhora de 50 Anos e gosto de assuntos relacionados a descobertas!

    ResponderExcluir
  3. Este tb foi o meu caso... CANCRO DO COLO DO ÚTERO... Felizmente já passaram 24 anoz e estou cá para contar a minha história que foi bastante dramática...Bem haja Dr.a Isabel Cabral , chefe de Ginecologia do IPO de Lisboa :p

    ResponderExcluir
  4. Olá, lendo seu artigo, me ocorreu uma dúvida. Tenho ovários micro policísticos, faço tratamento com anticoncepcionais e alguns meses atrás, apenas um dos lados teve melhora considerada. Entendo que tbm existe a causa emocional. Qual seria a relacionada a esta manifestação do corpo?

    ResponderExcluir
  5. Olá, lendo seu artigo, me ocorreu uma dúvida. Tenho ovários micro policísticos, faço tratamento com anticoncepcionais e alguns meses atrás, apenas um dos lados teve melhora considerada. Entendo que tbm existe a causa emocional. Qual seria a relacionada a esta manifestação do corpo?

    ResponderExcluir
  6. Adorei a matéria!! Tenho mioma e só consegui diminuir o sangramento depois que comecei a fazer terapia , a me conhecer e aceitar como sou!!

    ResponderExcluir
  7. Ajudar os outros é nossa tarefa na TERRA, PARABÉNS por estar valendo a pena sua passagem aqui!

    ResponderExcluir
  8. Cheguei aqui pelo post das pessoas tóxicas. Minha mãe é exatamente tudo o q tinha sido dito. Vim para esse post Pq tenho infertildade. Operei de endometriose em setembro e ainda não consegui engravidar. Como minha mãe era muito crítica, quando adolescente eu era mto preocupada em me encaixar num padrão, e vivia com medo de ser uma pessoa q não fosse aceita. Quando me casei sofri mto tentando ser a esposa que meu marido queria. Depois de alguns anos percebi q eu não era mais eu e não era mais feliz. Com terapia aprendi a ser eu mesma, respeitar as diferenças e não ser crítica com as pessoas como minha mãe me condicionou a ser. Além disso não me preocupar com a crítica dos outros mudou minha vida. Espero que com isso a endometriose não volte.

    ResponderExcluir
  9. Olá! E a síndrome dos ovários policísticos, quais suas causas metafísicas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Júlia, acabei de incluir nessa postagem um vídeo falando sobre ovários policisticos.

      Excluir
  10. Muito interessante, estou com problemas no colo do utero... apos um caso neurologico grave de doenca da minha mae em que fiz de tudi para q ela continuasse viva apenas fui criticada pela minha familia... mudei meu jeito alegre e brincalhona para me tornar fechada triste e agressiva e tenho certeza q foi so pra tentar me adequar ao modo deles pensarem... tive crises constantesde sinusites, crise de panico, depressao, agorofobia, arritimia e agora estou aguardando resultando de biopsia de colo de utero. A metafisica me ajudou muito, pq agora entendo pq tive essas doencas e estou lutando para me curar de DOENCAS QUE EU MESMA CAUSEI. Que Deus abencoe o autor do livro e o autor do blog que com certeza ajudam a muitos. Sigo na luta

    ResponderExcluir
  11. Estou passando por problemas sérios no útero e pesquisei sem saber o que encontraria. Acho que me identifiquei com o texto, pois antes sempre fui uma pessoa comunicativa e de bem com a vida... valorizava as minhas raízes e familiares, mas com a vida e as críticas que sofri acabei me fechanado para o mundo como um todo e isso influencia a minha saúde.

    ResponderExcluir
  12. Interesante , Importante .La mujer debe cuidarse en todos los aspectos de su existencia ..Somos seres fuertes con miles de misterios y talentos .Dependerá de nosotras saber descubrirlos y hacerlos presentes en nuestra vida .Debemos tener nuestra autoestima muy alta y no dejarnos vencer por la inmunodepresion que es una de las causales desfavorables para las dolencias de nuestro cuerpo y de nuestro utero aun mas .Pase por esta situacion y etapa de mi vida a los 35 años de edad (Adenocarcinoma de endometrio).Fui operada y hoy gracias a Dios estoy bien. Como digo siempre volví a nacer por segunda vez y quiero vivir cada dia lo mejor que se pueda.

    ResponderExcluir